Canção Marcial - Esben and the witch (tradução)

Il n'y a pas de victoire, il n'y a que des drapeaux et des hommes qui tombent.
(Jean-Luc Godard)



Na selvageria dos pensamentos nublados,
batalhando com ácidas respostas mentais
e caminhando em prados vazios,
é possível se abandonar calmamente
mesmo afogado em chuvas.


Atenção soldados
para esta canção marcial!
Cabeça erguida!
Olhos firmes!

As batidas dos tambores desaparecem.
O estrondo dos pratos diminuem.
A lama é engrossada com desejos
para poder afundar
os seus pés na terra.

E suas botas afundam
nas memórias intermináveis
de pensamentos perdidos.

E o exército de muitos
lutam sua própria luta,
perdidos na escuridão.
Cegos!

Suas vísceras, minha trincheira.
Eu mesmo, minha arma.
Os sussurros quebram o silêncio
com delicados gemidos.

Braços e pernas.
Dentes e unhas.
Nossa frágil unidade
está destinada à falha

Este batalhão
desgastou-se
em capitães e camaradas.
Já posso apostar pela sua morte...