Liberdade - Keren Ann (tradução)

a Léo e Felipe



Querido, tive tudo em minhas mãos,
corri pela enseada,
caminho perdido do tempo,
e deixei tudo afundar na areia,
viajei pelas estradas,
viajei pelo coração da terra.

Uma noite, encontrei a mim mesmo perturbado.
Beberiquei veneno e vinho,
ofusquei cada luz e beijei muitas bocas,
e cai adormecido sem nenhuma culpa.
Quando acordei já estava velho, bêbado e perdido.

Então, eu flutuei com o vento setentrional

Banhado pelo sol,
chacoalhei as mãos sensíveis do homem tolo e sábio.
Eu acredito que ele está pronto para nascer...

Quanto mais eu flutuo, mais eu prometo o sol...