coração-Plath - Braids [tradução]



Não há amor
depois de toda essa sujeira a qual estamos,
se eu não voltar para ti,
lindo garoto, seu sorriso
cultivado em minha espinha
não chegará nem a me segurar.
Já é tempo
e o que queremos é a liberdade.

Não se trata somente de fé,
somente de fé,
somente de fé.

Você não fez exatamente o que disse
quando ralhou comigo
ao me fazer implorar
pelo buraco dourado o qual
certamente foi feito para fazer
crianças perfeitas,
e empurrou e empurrou e empurrou
e de lá retirou secretamente o bebê dourado,
com seu lindo cabelo negro
que repetia interminavelmente como ar translúcido,
não para seus olhos,
apenas a batida do coração-Plath,
atirado na escuridão úmida...
Eu cutucava e girava,
você fumava e ansiava.

Confunda-se comigo, meu querido.
Tenho esperado por um longo tempo
a sua chegada.