Céu (poesia escrita em 10 de janeiro de 2007)

Amanheceu riscado
de nuvens esmaecendo-se
são como desejos noturnos
que não amanhecem.