Palavras solares

Todas as palavras irradiam.
Som, letras e formas.
Amanhece o frescor de se dizer,
é a palavra entrando pela janela
perturbando os olhos remelentos,
despertando Aquilo no ser,
calor aos ouvidos.
Aquecimento interior.

Entardesse o dia com suavidade,
palavras e brisa,
os seres já se preparam,
catam seus pertences e vão.
A palavra iluminou as horas,
os anseios,
já mostrou outras faces e
outros desejos.

Mas o Sol gira! a Terra gira!
As palavras tontam...
anoitecesse e só resta silêncio.
Dissom, disletras e disformas.
Não há poder para se quebrar o silêncio por falta de Sol.
Não há palavras sem luz.
Só resta o silêncio esperançoso.
O Sol gira, a Terra gira,
E as palavras remontam a épica da própria luz.