Eles não são injustos

concedi a palavra
aos olhos aguados
também senti a espada na ferida
agora de joelho
sigo
martire da causa
iníqua
espero o lírio de esperança...